How to deal with narcs

Anúncios

As Regras do Baile

Nasci No Século Errado

Ocasiões mais que especiais, os bailes eram sempre muito esperados. No século XIX e início do século XX, vários bailes de todos os tipos foram realizados em salões públicos e casas particulares. Haviam, por exemplo, bailes de caridade destinados à captação de recursos, bailes organizados por sociedades e associações, e bailes à fantasia, que embora menos frequentes eram muito populares. Havia também os bailes de debutantes em que as jovens senhoritas eram apresentadas à sociedade.

As Regras

Bailes foram particularmente muito populares durante a Era Vitoriana (1837-1901). Era uma época em que a sociedade era governado por estritos preceitos morais, e legiões de guias foram publicados sobre como se comportar corretamente, como se vestir adequadamente e o que dizer em várias situações específicas. Manuais sobre etiqueta e dança também abundavam.

O manual britânico de 1866: The Ball-Room Guide, dá conselhos sobre a forma de elaborar a lista de convidados para um baile privado. É nos dito…

Ver o post original 620 mais palavras

A Linguagem dos Leques

Nasci No Século Errado

75aa9a2c97ce1aa95f503e8bea1f5eb5

Complexa, misteriosa e romântica, é como podemos definir a linguagem dos leques usada no século XIX por casais apaixonados. Antes de tudo, vamos á história do leque e como ele foi usado ao longo dos anos, o blog brasilcult listou algumas curiosidades:

  • O leque, objeto usado desde a mais remota antiguidade, pois aparece nas pinturas murais do Egito e da Assíria existe, pelo que se presume, há mais de 3 mil anos.  Várias são as lendas que correm sobre a sua invenção. Uma das histórias, de fundo mitológico, conta que o primeiro leque se originou da asa de Zéfiro arrancada por cupido para abanar sua amada Psiché.  Outra, também muito encantadora, conta que a filha de poderoso mandarim, assistindo à festa das Lanternas, sentiu-se mal com o intenso calor desprendido das milhares de velas acesas e, contrariando os hábitos da época, discretamente retirou a máscara que lhe escondia rosto…

Ver o post original 547 mais palavras

Reassessing Orwell to Understand Our Times — Pesky Truth

By Scott S. Powell Just two or three generations ago, most Americans understood that George Orwell’s classics Animal Farm and 1984 were written to explain how freedom is lost to totalitarianism and the intolerance that accompanies it. “Big Brother,” a term still casually used to describe an all-knowing governing authority, comes right out of […]

via Reassessing Orwell to Understand Our Times — Pesky Truth

Eight fun games narcissists like to play (and one they can’t play).

Lucky Otters Haven

not_fun

Here are eight games that are lots of fun for one of the players: the narcissist who initiates them. And like the overgrown babies they are, if you refuse to play or appear to be winning their game, they will pout, whine or throw a tantrum until you concede or let them win. This is a humorous yet serious look at the many games narcissists like to play, from the website The Narcissistic Life. Don’t play these games. Let them sulk and whine all by their widdle selves. Take the ball and go home.

Games Narcissists Play
Written by Alexander Burgemeester

Narcissists are masters at playing mind games. They play to win and take no prisoners. They are poor losers and if they don’t win they will often react in a fit of rage and stomp away like a little child. The only way for the other person to win…

Ver o post original 1.427 mais palavras