Anna Karenina e o Atraso Artístico do Brasil

Bom dia a todos!

Somente um comentário prévio venenoso: não curtam o seriado “the Big Bang Theory” se não estiverem aptos a ter amigos como os apresentados no enredo. Watcha wish…

Após ler com deleite a crítica do sr. Tiago Aires (www.tulisses.blogspot.com) do mais recente filme baseado no meu romance de cabeceira, obviamente, entrei no site do “Omelete” para saber a data de estreia do longa no Brasil. Qual não foi minha surpresa, extremamente desagradáve aliás, ao descobrir que o filme não estará disponível antes de FEVEREIRO DE 2013.

 

keira-knightley-anna-karenina-1

(sim, Keira, eu também estou estupefata)

Após o choque e buscar um antifrizz, pensei, como é possível que, em 2012, no mundopseudosemfronteiras, meu amigo tenha acesso a um filme que eu verei somente após quase três meses?!

Em seguida, recordei o Cisne Negro, grande hit do ano passado, que estreou também em fevereiro, mas uma amiga emprestou uma cópia “from the black market” semanas antes para que eu não surtasse tal qual a personagem Nina.

Natlie-Portman_BlackSwan_FX

 

Bem, agora vocês, amigos de coração, hão de comentar, que coisa feia Carol, incentivando a pirataria?! E eu hei de respoder – para que existe o tráfico? para obter itens indisponíveis no mercado aberto. E qual é o maior item indisponível no Brasil? Acertou quem respondeu CULTURA LETRADA. Ou cultura PARA LETRADOS. Whatever.

Qual o prazo para lançar filmes cultos em circuito aberto? Só quando tranqueiras para a massa tais como Crepúsculo, O Hobbit, Ted, Operação Skyfall (ok, o filme não é tão mau, só a Adele na abertura é que me desestimula) liberam as salas de cinema. Patético, revoltante, nauseante. Esta é a real situação do público brasileiro: Filmes. Artísticos. Não. Têm. Público.

E o projeto Ópera House do Cinemark? Nada como assistir a uma ópera do Royal Opera House ou do Metropolitan, não? Sim, a módicos preços como R$ 50,00 (nota: uma peça de teatro ou musical custa, em média, R$100,00). Só que esses espetáculos são oferecidos somente em uma opção de dia ou horário. E pobres mortais como eu, que trabalham em horário comercial, não têm direito a usurfruir de um ballet ou ópera? (o ticketmaster agregaria – ou ao show da Madonna)

A resposta, evidentemente, é NÃO. Ninguém com algum neurônio disposto a funcionar aos fins de semana consegue um programa acessível e intelectualmente estimulante em seu tempo livre. Desesperador. Bora torcer para o mundo não acabar pois preciso assistir à nova versão de Anna Karenina!

PS Se alguém puder me emprestar uma cópia prévia, agradeço muito…

4 opiniões sobre “Anna Karenina e o Atraso Artístico do Brasil

  1. Meu amor, Anna Karenina é tão bom tão bom, e acho que está a passar ao lado de muita gente! Ontem fui ver The Hobbit, em estreia aqui em Portugal, na primeira sessão da tarde – tal como com Anna Karenina. No Anna Karenina estava eu – e uma senhora que queria ver o Amanhecer, mas houve um problema qualquer e foi para a minha sala – no The Hobbit estava a sala praticamente cheia (e é um cinema assim menos frequentado)! Enfim. The Hobbit é bom, mas Anna Karenina é o paraíso!😉

    Mesmo que o vejas antes de fevereiro, por intervenção de alguma alma caridosa, não deixes de ver no grande ecrã!

    beijo para reforçar a paciência e a revolta

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: