Sonhos

“Don’t cry because it’s over, smile because it happened.”
Dr. Seuss

Bom dia a todos! Queridos amigos/leitores,…

… O que é um sonho?

a) Um doce de padaria (muito bom, por sinal);

b) Uma manifestação do inconsciente em forma de projeção de realidade durante o estágio REM do sono;

c) Uma aspiração pessoal;

d) Um delírio;

e) Todas as anteriores.

Não sei vocês, mas marquei a alternativa “e“.  Como já provei todas as alternativas, algumas mais de uma vez, passo a discorrer sobre o assunto com alguma propriedade, em suas diferentes acepções.

Item a) O melhor é, sem dúvida,  o da Galeria dos Pães, na Av Estados Unidos.

Item b) Nossa, como eu sonho. Quase toda noite.  E o pior é que lembro depois! E o “mais pior de ruim” ainda é que muitas das coisas que eu sonho, posteriormente, acontecem! Exemplos: Uma noite sonhei que estava em uma estrada incrivelmente reta para uma praia lindíssima (rota 65 de Santiago del Chile para Viña del Mar, que eu iria conhecer cerca de 4 anos depois, idêntica). Há uns dois meses sonhei que jantaria ao cair da noite em um restaurante grego com pessoas elegantes e intelectualmente estimulantes (ontem, happy hour no Athenas). Uns quatro meses antes de começar em meu trabalho anterior, sonhei com uma configuração que aliava pessoas articuladamente manipuladoras, um local remotamente inacessível e um superior abstrato que mudava as diretrizes de planejamento a cada cinco minutos (ring a bell?). Agora só faltam os sonhos de ir de Lisboa a Paris em um ônibus (!!!) e o Tom Cruise me pegar nadando pelada na piscina dele em Hollywood, mas se deixar seduzir pelo meu ar de insanidade e inocência à la Brigitte Bardot e não me entregar à Polícia.

Item c) Com a graça de Yavé, já estou com grande parte das realizações encaminhadas. Concluí o Mestrado, tenho um bom emprego, uma casa, família, plano de saúde, amigos inteligentes e afetuosos. Mas sempre falta um itenzinho a ser riscado da lista. Moscow, Sankt Petersburg e Yekaterinburg, p. ex. Ou uma super bliblioteca com a coleção completa das obras do canôn inglês do sec XIX (não aquele meio andar que meu avô generosamente arquitetou para mim, dividindo a altura do teto do meu atual quarto pela metade e cortando parte do meu suprimento de ar durante a noite, assegurando-se portanto de que continuaria a me asfixiar mesmo após a morte). Ou as séries da BBC desde Clarisse Harlowe até Pride and Prejudice, passando por Emma e Wuthering Heights.

Item d) Uma vez que o encontro com Morten Harket passou do item “b” para o item “c” recentemente, meu novo objeto de delírio é Jonathan Rhys Meyers. Em meus sonhos, divido toda a minha ânsia passional com um personagem que é uma mescla do rei Henrique VIII com o Louis de August Rush e, como tempero, tem alguns transtornos do próprio Jonathan. Essa paixão começou não com a interpretação impecável da série Os Tudors, ou com a não menos perfeita atuação no filme de 2007 com Keri Russel, de quem também sou fã. Não. Gente, o que sinto por ele é delírio, portanto, não pode (nem deve) fazer sentido. Quem, em sã consciência, optaria por ter um relacionamento com figuras como Amy Winehouse, Lindsay Lohan, Charlie Sheen ou Jonathan Rhys Meyers? No way, babe. Mas esses indivíduos estão no top list de desejos de muita gente. O que nos atrai neles é precisamente o que dificultaria qualquer relacionamento: Jonathan, como os demais, é um bad boy. Foi expulso da escola aos 16 anos. É assumidamente alcoólatra, em constante rehab. Foi visto saindo de uma loja de bebidas com várias garrafas no dia da morte da mãe. Está proibido de frequentar o aeroporto Charles de Gaulle. Não pode mais comprar passagens aéreas pela British Airlines. Após uma briga fenomenal, a ex namorada o expulsou de casa. Foi acusado de agredir verbal e fisicamente uma aeromoça. É um praticamente um troglodita, portanto; mas os brutos também amam. E as mocinhas certinhas, geeks e CDFs amam os bad boys rebeldes expulsos da escola.

Bem, com essa imagem encerro minha contribuição nesta dissertação sobre sonhos. E vocês, que me contam a respeito de qualquer item citado?

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: